Bolsa de Mestrado – CNPQ – CAPES – Exterior


Bolsa de Mestrado – CNPQ – CAPES – Exterior

Depois de conquistar a tão sonhada graduação, os estudantes brasileiros acabam descobrindo novos horizontes. Veem que o mercado está muito exigente e que as pós-graduações se fazem cada vez mais necessárias. Dependendo da área que atue o estudante, não há como entrar na concorrência de modo igualitário, se você não tiver, no mínimo, um mestrado. Para quem sonha com a área da educação, por exemplo, os concursos públicos para ingresso nas universidades como docente já pedem direto o doutorado. É sabido também que o ingresso nos cursos de pós-graduação no Brasil depende de vários fatores.

O primeiro problema para quem deseja fazer um curso de mestrado em uma universidade particular é o preço. As mensalidades giram em torno dos dois mil reais, ficando bem incompatível com a realidade financeira da maioria da população brasileira. E também se deve levar em consideração o investimento em material didático e pesquisa. Para quem não vê está como uma possibilidade real e está na luta pela vaga em um mestrado em universidade pública, sabe que a briga é feia e, infelizmente, nem sempre um ótimo currículo aliado a um ótimo projeto e uma ótima entrevista, garantem sua vaga. Sempre tem o fulaninho, conhecido do Dr. “x” que milagrosamente é selecionado com um currículo+projeto+entrevista piores que os seus.

Bolsas de MestradoPara quem sonha em complementar seus estudos no exterior, a CAPES, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, concede bolsas de estudos. No site da instituição, www.capes.gov.br você pode obter informações sobre como funcionam as bolsas oferecidas, como candidatar-se, quais o requisitos, quais as áreas que é possível conseguir o benefício. O site é bem completo, e nele você tem como verificar quais editais estão abertos, os concursos, entre outras informações.

Discentes cadastrados

Ali existe um cadastro de discentes. O que é isso? É um cadastro de todos os alunos de mestrado e doutorado, desde o momento em que realizam a matrícula até o momento em que concluem o curso e recebem a titulação. Com isso é possível criar um banco de dados onde é possível armazenar informações sobre como se desenvolvem os cursos, se tornando fonte para o Governo Federal desenvolver a política de distribuição de bolsas.

Quem consegue uma bolsa de estudos no exterior, por exemplo, recebe o financiamento de seus estudos ou pesquisas realizados fora do país. O valor recebido tenta abranger todas as despesas com alimentação, alojamento, material escolar, transporte e algumas taxas das universidades. As bolsas de estudos no exterior abrangem quatro tipos de modalidades.

Bolsas no exterior

Bolsas de MestradoA primeira delas é para quem vai fazer o Doutorado. Os candidatos devem comprovam o desempenho acadêmico e serem candidatos a cursos cuja área tenha carência reconhecida aqui no país. A outra modalidade é o Doutorado Sanduíche, onde alunos que cursam o Doutorado aqui no Brasil, tenham projetos de pesquisa a serem desenvolvidos fora do país.

Existe o Estágio Pós-Doutoral, que se destina a quem tenha o título de Doutor há menos de oito anos e que não tenha realizado pesquisa no exterior nos últimos três anos, de mesma natureza.

Por último, é ofertado o Estágio Sênior. Este é voltado para quem tem título de Doutor há mais de oito anos, e que tenham vínculo de emprego com instituição de ensino ou pesquisa no Brasil.

Para quem deseja candidatar-se as bolsas aqui no país, é possível desde a graduação. Para se candidatar, saiba que as bolsas são gerenciadas pelos coordenadores dos projetos. São eles quem selecionam os bolsistas e acompanham, tudo conforme as orientações da CAPES.

Conciliar o trabalho com a vida acadêmica não é tarefa fácil. Quem consegue uma bolsa da CAPES tem a oportunidade de receber essa ajuda de custos realizando pesquisas dentro da própria em que estuda, e isto se torna um grande diferencial na hora de representar-se perante o mercado de trabalho, pois durante os estudos foi possível sustentar-se com o trabalho desenvolvido dentro da própria área. É ganho de conhecimento e ter a carreira valorizada desde a formação.

Muitos de nós desenvolvemos projetos de trabalho paralelos aos estudos, sendo que um em nada tem relação com o outro. Esses trabalhos pagam nossas contas e sustentam nossa vida, mas quando o trabalho não tem relação com a área acadêmica, fica difícil dizer que ele acrescenta conhecimento técnico. É por isso que muitos estudantes acabam desistindo dos estudos, pois não conseguem uma bolsa que custeie suas despesas enquanto estudam e também acabam não conseguindo conciliar o trabalho com a vida acadêmica.

É a realidade do nosso país, onde as universidades particulares estão cheias desses trabalhadores que estudam no turno inverso, e universidades federais que tem suas vagas preenchidas por estudantes cujos pais têm condições de mantê-los enquanto aqueles estudam. Acreditando quem tem sim espaço para todos, e ninguém tem culpa da realidade social ao qual está inserido desde o nascimento, é que se vê nas bolsas de estudos uma oportunidade de se atingir um grau mínimo de igualdade social, e também de fomentar a pesquisa, o estudo e a qualificação dos profissionais que estarão atuando no mercado brasileiro.

Um profissional que pode se dedicar ao seu estudo com plenitude traz benefícios para o país, quando qualifica sua atividade e pode levar para um maior público os benefícios do conhecimento que construiu. Estudante valorizado e bem cuidado se transforma em profissional qualificado e com condições de elevar o nível da instituição em que está inserido, trazendo maior credibilidade para si e para a comunidade acadêmica.

Sabendo disso é que tanto se pede que aumente a oferta de bolsas de mestrado e doutorado, melhore também sua remuneração, para que assim mais pesquisadores possam ter acesso e se beneficiem de suas vantagens. É uma forma excelente de qualificar a educação, investindo em projetos de pesquisa, dentro e fora do país, trazendo conhecimento e qualidade aos que aqui estudam e trabalham. É uma forma de melhorar os índices de educação que tanto o país corre atrás. Sem contar com o benefício pessoal que traz para cada estudante que tem acesso a bolsa.

Gostou do post? Então cadastre-se e receba novidades!

Digite seu email:

Tem algo a dizer sobre isto? Então comenta!


WP Like Button Plugin by Free WordPress Templates