Cirurgia Bariátrica – Tipos de cirurgia de redução do estômago


Cirurgia Bariátrica

A epidemia mundial de obesidade não poderia ficar longe do Brasil. Devido a isso, o SUS já ampliou o acesso aos pacientes que podem fazer a cirurgia. Hoje, a cirurgia já pode ser feita por pessoas a partir de 16 anos de idade. As cirurgias de redução do estômago podem ser realizadas de quatro diferentes maneiras aprovadas pelo Conselho Federal de Medicina. O tipo de cirurgia varia com a condição do paciente e os médicos é que estão aptos a avaliar os pacientes e determinar o tipo de cirurgia adequada para cada caso. Aqui no Brasil o número de pacientes que se enquadram no caso de pessoas muito obesas e que esperam pela cirurgia chega a 4,3 milhões de pessoas, de acordo com o Ministério da Saúde. Em contrapartida, o tempo de espera na fila do SUS para a realização da cirurgia varia entre três e doze anos.

Cirurgia BariátricaA recomendação dos médicos é de que a cirurgia de redução do estômago seja a última opção, o último recurso na luta contra a obesidade. Que antes dela o paciente recorra às outras formas de redução do peso. Isso passa obrigatoriamente com uma mudança de hábitos e de estilo de vida. Por isso, os pacientes devem tentar realizar uma mudança de vida antes, para ver se estão aptos aos procedimentos que serão aconselhados no pós-operatório. Estima-se que cerca de 20% dos pacientes que passam por uma cirurgia de redução de estômago acabam por voltar a ganhar peso. Isso acontece porque a cirurgia é realizada como forma de tratamento, mas não é uma cura para a obesidade. Quem realiza a cirurgia e não muda seus hábitos interrompe o tratamento. A cirurgia de redução de estômago não é a solução definitiva para a doença e precisa contar com a força de vontade do paciente para que seus efeitos sejam duradouros.

Indicações – Casos de cirurgia bariátrica

A cirurgia de redução do estômago é indicada nos casos em que o grau de obesidade já atingiu o último nível, que é o grau de obesidade mórbida. Pacientes com o I.M.C. maior de 35 e que apresentem doenças associadas, como diabetes e hipertensão, já se encontram entre os aptos a realização da cirurgia. Para aqueles que já tentaram outros tipos de tratamentos, mas não obtiveram sucesso, a cirurgia bariátrica é recomendada para quem tem I.M.C. 40 e não apresenta doenças relacionadas à obesidade.

O I.M.C é o índice de massa corpórea. É uma medida, um padrão para verificação do peso e da qualidade do peso das pessoas. Para calcular o seu I.M.C. você deve fazer o seguinte cálculo: divida a sua massa (o número da balança) por sua altura ao quadrado. Assim você obterá o resultado que espera, que é o seu I.M.C. Para que você verifique corretamente se este índice representa com veracidade o correspondente ao seu quadro clínico, não basta apenas que você faça este cálculo em casa e olha na tabela, uma vez que algumas pessoas que teoricamente estariam no sobrepeso ou já obesas, podem ter muita quantidade de massa muscular, massa magra. Os músculos pesam bastante, mas não são considerados prejudiciais a saúde, portanto, procure um nutricionista ou um médico, pois são eles os profissionais indicados a avaliar você corretamente, ver o percentual de gordura do seu corpo, onde exatamente você precisa modificar seus hábitos e como proceder para que se torne uma pessoa saudável.

Novo cálculo do I.M.C. àpara realização de um cálculo mais preciso do índice de massa corpórea, os cientistas descobriram que é necessário levar em consideração o ganho natural de peso de cada pessoa em função do aumento de sua altura. Por isso, um novo cálculo tem sido feito para se chegar a um índice mais real. Nesta nova fórmula você de multiplicar sua massa por 1,3 e depois dividir o resultado pela sua altura elevada ao expoente 2,5. Arrume uma calculadora científica!

Tipos de cirurgia bariátrica

Cirurgia BariátricaA cirurgia mais utilizada no momento para controle da obesidade no Brasil é a Cirurgia de Capela (Bypass Gástrico). Nesta cirurgia são utilizadas duas técnicas em uma só, que são o desvio intestinal e a redução do consumo de alimentos. Além da redução do estômago os médicos fazem um desvio intestinal e isso reduz drasticamente a absorção dos nutrientes pelo organismo. É a mais recomendada para pacientes com diabetes.

A segunda cirurgia recomendada pelos médicos brasileiros é a Gastrectomia Vertical. Nela é retirada uma grande parte do estômago. Nesta parte que saiu estava também uma glândula que produzia um hormônio chamado grelina, responsável pela sensação de fome, o que reduz também o apetite do paciente.

A terceira cirurgia recomendada é a Banda Gástrica Ajustável. Nesta cirurgia é colocada uma cinta no estômago, na parte alta. Esta cinta é ajustável e reduz o tamanho do estômago sem cortá-lo. Não é recomendada para aquele tipo de pessoa que tem o hábito de comer muitas vezes seguidas e come muitos doces.

A última cirurgia que recebe aval dos médicos brasileiros para ser realizada é a Derivação Biliopancreática. Esta cirurgia, também com dois procedimentos, primeiro realiza a redução do estômago e depois faz a criação de duas longas alças intestinais, reduzindo a absorção de gorduras e nutrientes.

Em todas essas cirurgias deve ser descartada qualquer contraindicação que o paciente tenha à realização da cirurgia. No pós-operatório é imprescindível que o paciente siga à risca todas as recomendações médicas, para que tenha uma recuperação tranquila. Essas cirurgias são consideradas como a última opção ao tratamento da obesidade devido ao fato de serem bem invasivas e fazerem com que o paciente sofra muitas restrições depois de operado. Em todas elas a alimentação do paciente é exclusivamente líquida durante um tempo, o qual varia de acordo com a evolução do quadro de cada paciente. Depois começa a fase da alimentação pastosa e, gradualmente, evolui-se quanto ao tamanho dos alimentos sólidos.

Para aqueles que tem problemas com obesidade nos graus mais altos e que já tentaram de tudo para emagrecer, estes são alguns exemplos de cirurgias que podem auxiliar no tratamento da doença.

Gostou do post? Então cadastre-se e receba novidades!

Digite seu email:

Tem algo a dizer sobre isto? Então comenta!


WP Like Button Plugin by Free WordPress Templates