Dar banho em filhote de cachorro


Como dar banho em filhote de cachorro

Ter um animalzinho em casa é um bom companheiro, requer cuidados e conhecimento além de lhe proporcionar uma amizade verdadeira, sincera e fiel para sempre. Mas como fazer para dar banho em filhote de cachorro?

Muitas pessoas ao decidir por um animal de estimação, sempre procura por filhotes, são independente da raça, muito dóceis, além de que você sempre pretende criá-lo a seu modo e de forma a obedecer-te. Um animalzinho deste requer cuidados veterinários, alimentação adequada, e sempre tomar um banhinho.

Como estes animais são de sangue quente, eles suportam e até mesmo condicionados desde pequenos a tomar banho com satisfação e alegria. Se sua condição financeira permitir, o ideal seria levá-lo a um Pet Shop de confiança e lá deixar que os profissionais façam seu trabalho de higienização em seu filhote. Caso não queira ou não tenha condições financeiras, pode-se e deve-se fazer a higienização com certeza em casa mesmo.

Para isso algumas dicas básicas:

Não se deve lavar o animalzinho todos os dias. É por incrível que pareça, algumas pessoas vêem nestes pequeninos um “bebê” e  querem enche-lo de mimos e acabam passando as vezes dos limites. Estes animais sobrevivem com banhos semanais, quinzenais ou mensais tranquilamente com aquele cheirinho gostoso, e você só deve sair da regra em caso de uma chuva que o acometeu, ou se o mesmo se envolveu em uma sujeira inesperada.

Deve-se usar sabonete e shampoo indicados para esses animais, se possível de acordo com sua pelagem, nunca, jamais use produtos destinados a humanos, pois contem em sua formulação elementos químicos que só servem para nós mesmos, e os produtos caninos, tem a mesma formulação voltada para a segurança e proteção animal.

Água quente ou água fria, não importa, o mais indicado é água natural mesmo, ou seja, na temperatura ambiente. Sabemos que nossas caixas d’água não são térmicas, e acabam abaixando a temperatura da mesma, então se possível for, dê banho no “chuveiro” de casa mesmo, e depois se lembre de fazer a higienização do ambiente de forma eficiente e correta, pois além da possibilidade de doenças serem transmitidas, pode-se ainda ser motivo de vergonha, se uma visita encontrar pelos de seu animal, por todo o ambiente do banheiro.

Secar o animalzinho é imprescindível, pois a temperatura do mesmo cai muito, independente da temperatura da água, e ainda existe a possibilidade dele sair correndo pela casa, dentro ou fora, rolar pelos cantos, chacoalhar que lhe é comum fazer e sujar todo o ambiente dando muito trabalho para você. Pode-se inclusive usar um secador de cabelos, mas cuidado, pois tanto a temperatura, quanto o jato, quanto o barulho  podem causar-lhe trauma, o ideal é ir ambientando o mesmo para que não se assuste.

Dito isto, aproveite bem esta atividade, pois geralmente acontecem “escorregões” e “falhas” no processo que causam e são motivos de risos, principalmente se uma ou mais crianças presenciam os fatos.

No caso de reações alérgicas ou atividades e até mesmo a falta delas que você acha ser diferente do que o animal costumava fazer, deve-se levá-lo a um veterinário para ver o que está acontecendo.

Gostou do post? Então cadastre-se e receba novidades!

Digite seu email:

Tem algo a dizer sobre isto? Então comenta!


WP Like Button Plugin by Free WordPress Templates